.mais sobre mim

.Sobre nós

Somos duas alunas do 12ºB da Escola Secundária Amato Lusitano e criámos este blog como complemento ao trabalho que iremos realizar até ao final deste ano para a disciplina de Área Projecto. De uma forma leve e (esperamos) interessante apresentaremos aqui um pouco sobre o tema que nos propomos desenvolver. Sejam bem vindos!
Joana Amaral & Mariana Afonso

.Procedimento

O trabalho sobre o qual aqui iremos falar terá uma componente prática, na qual, iremos periodicamente medir o pH da água da chuva. Fotos e Vídeos de como realizamos esta componente do trabalho:
Photobucket
Photobucket

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Como se forma a precipita...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

.tags

. todas as tags

.Links


   (Conta do Youtube)      (Projecto ENEAS)

Outros blogs da turma:
Fósseis de Penha Garcia
ADN, Genética e Futuro
Os Oceanos
Pressão Atmosférica
Nuvens
Peça de Teatro


blogs SAPO

.subscrever feeds

.Escolha a versão

Quinta-feira, 19 de Fevereiro de 2009

Como se forma a precipitação?

          A diferente proporção em que o vapor de água se encontra na atmosfera pode originar diferentes formas de condensação: nuvens, nébulas, chuva ou neve.

          Antes de mais, importa referir o significado de humidade, ou seja, a quantidade de vapor de água contido na atmosfera. Existem dois tipos de humidade, a relativa e a absoluta.

          A humidade relativa é-nos dada pelo quociente entre a humidade existente num determinado local e o valor máximo de humidade para esse mesmo local. É através da humidade relativa que ficamos a conhecer a quantidade relativa de saturação.

          A humidade absoluta refere-se à quantidade real de humidade presente na atmosfera, ou seja, é a massa de vapor de água que está contida num dado volume de ar. Indica-nos, também, a quantidade de água que se pode extrair da atmosfera, sobre a forma de precipitação.

          Para que ocorra precipitação são necessárias condições atmosféricas muito específicas. Deste modo, a precipitação produz-se quando, ao elevar-se, o ar arrefece muito rapidamente para valores inferiores aos do ponto de condensação, conduzindo à formação de nuvens. Se, no interior de uma nuvem, se forma condensação rapidamente, existirão condições favoráveis à formação de precipitação no estado líquido. De uma forma simples poderemos dizer que, quando pequeníssimas gotas colidem originam gotas de maior tamanho incapazes de permanecer suspensas no interior da nuvem. Desta forma, com o aumento do diâmetro das gotículas, também o seu peso se torna maior obrigando-as a cair. É então que se origina a chuva como a conhecemos.

          Assim, a precipitação líquida origina-se quando a atmosfera é incapaz de suportar o peso das gota de água que se formam no interior das nuvens.

 

Joana & Mariana

 

publicado por Joana e Mariana às 21:46
link do post | comentar | favorito
|

.Número de Visitas

Contador visita
online